PENSAMENTOS E FRASES

“A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe."

(Jean Piaget)

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

CRIANÇAS NA ESCURIDÃO - Júlio Emílio Braz

Olá meus alunos!

     O livro é ótimo!
     Ele retrata o abandono de crianças e a sua visão do mundo sem os cuidados e a presença dos pais!
    A obra é dividida em quatro partes: Primeiro ano (primeiros momentos) - Segundo ano (parceiros do caos) - Terceiro ano (a trilha dos infelizes) e Epílogo (Perplexidade).
    A narrativa inicia com a Rolinha, uma menina de seis anos, abandonada pela mãe em frente ao mercado. Depois de tanto andar, encontra Doca, uma outra menina abandonada de dez anos que a leva para o abrigo onde há várias outras meninas: Batata, Santinha, Maria Preta, Maria Branca, Pidona e Pereba. Meninas que não tinham nome, nem identidade, esquecidas pelas autoridades, pela família, pela sociedade!
   O interessante é que a história se torna como blocos de memórias de uma personagem de seis anos, que são representadas pela estrutura narrativa... trechos separados por espaços e reticências (...). Apesar deste estilo de escrita, a narrativa é cronológica marcada pelas datas mencionadas. A divisão no sumário é um exemplo da cronologia.
    Retrata a vida dura de meninas que tinham todos os tipos de ameaças: autoridades policiais; cafetões; meninos infratores e perversos; mendigos. Buscam o seu alimento diário através do trabalho (catam papéis e papelões).
    As diferenças eram percebidas pelas disputas de espaço. Mas a amizade é o centro da sobrevivência delas. Unidas, elas formavam a própria "sociedade" marginalizada e vista com maus olhos (medo) pela Sociedade insensível e cruel. Elas lutavam! Cada dia era uma nova aprendizagem e crescimento... da forma mais difícil... mas tinha que crescer!!!
   A morte era parceira de todas as horas... perdiam sempre alguém que gostavam!!!
   Leia o livro e viva a história!!! Imagine-se no lugar de Rolinha!!!

  Boa leitura!!!

  Atenção a data do teste!!!!

  Um abração, 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário